quinta-feira, 23 de outubro de 2014

18ª Palestra Técnica abordará "Esporte e Nutrição"


Palestras e mesa redonda com quatro especialistas em Nutrição Esportiva movimentarão a Faculdade de Educação Física da UnB.
A nutrição compatível com o nível de exigências representa um componente vital para os esportistas. O tema será objeto de Palestra Técnica, para a qual foram convidados nutricionistas especializados em nutrição esportiva e que realizarão palestra e debates sobre o tema no dia 13 de Novembro de 2014, entre 14 e 18 horas, no Auditório da Faculdade de Educação Física da Universidade de Brasília.
Os nutricionistas que irão participar da mesa redonda são:
Bruno Fischer
Doutorando em Educação Física pela Universidade de Brasília (UnB). Mestre em Educação Física pela Universidade de Brasília (UnB). Graduado em Nutrição pela FIB/ESTÁCIO – Salvador/BA. Graduado em Educação Física pela Universidade de Brasília (UnB). Pós-graduado em Musculação e Treinamento de Força pela Universidade Gama Filho (UGF-RJ). Pós-graduado em Fisiologia do Exercício pela Universidade Veiga de Almeida (UVA-RJ). Membro do GEASE (Grupo de Estudos Avançados em Saúde e Exercício).
Talita Reis Fernandes
Nutricionista graduada pela Universidade de Brasília - UnB - CRN/1 – 9515. Pós-graduanda em Treinamento de força e Musculação – UnB. Pós-graduanda em Nutrição Esportiva Funcional – VP. Sócia e proprietária do Instituto Alimente. Integrante do Grupo de Estudos em Ciência do Esporte - TRUST SPORTS. Palestrante - TRUST SPORTS. Nutricionista esportiva, funcional e clínica. Possui conhecimentos em Biotipologia Alimentar. Ex-atleta da seleção brasileira de Cricket Feminino e ex-atleta universitária de futsal feminino e handebol feminino (UnB).

Gustavo Carvalho
Graduado em Nutrição pela Universidade Católica de Brasília, possui Pós-Graduação em Nutrição Esportiva e Emagrecimento e Obesidade. Já participou de mais de 20 matérias sobre Nutrição (Rede Globo, Correio e revistas). Ex-Professor da UCB no Curso de Nutrição, na disciplina Nutrição Esportiva. Nutricionista dos Mr. Brasil 2013 e 2014, e da Seleção Brasileira de Taekwondo. Apresentador do programa Blitz Olympia na TV (Canal Rede TV). Escreve para a revista Personal. É proprietário da Olympia Assessoria Esportiva e idealizador da Equipe Team Olympia formada por lutadores do UFC, Atletas Olímpicos de Natação, Taekwondo, Bodybuilders e outros esportes.
Renato França
Graduado em Nutrição pela Universidade de Brasília – UnB. Diplomado pelo The Institute for Functional Medicine and Applying Functional. Medicine in Clinical Practice – Baltimore, Maryland – EUA. Pós-graduado em nível de especialização em Musculação e Treinamento de Força pela Faculdade de Educação Física da Universidade de Brasília – UnB. Sócio-proprietário da Clínica Nutrição Esportiva e Funcional Renato França. Realiza acompanhamento nutricional a atletas competitivos ou recreativos, sempre buscando a correta nutrição como ponto-chave na manutenção da saúde e performance."

Esta será a 18ª Palestra Técnica do Ciclo de Palestras GESPORTE, que desde 2010, idealizada e coordenada pelo Prof. Dr. Paulo Henrique Azevêdo, do Laboratório GESPORTE, tem a sua realização vinculada à disciplina “Gestão de Eventos em Educação Física, Esporte, Saúde e Lazer”, componente curricular do curso de Educação Física, da UnB. Os alunos participam ativamente em todas as etapas de desenvolvimento dessa importante iniciativa.
São esperadas cerca de 180 pessoas para o evento e alguns professores indicados pela comissão organizadora do evento farão parte da mesa de abertura.
O evento técnico-científico promoverá a interação entre a Educação Física, a Nutrição e áreas afins.

Sobre o ciclo de Palestras GESPORTE
O Ciclo de Palestras GESPORTE constitui-se em evento reconhecido nacionalmente e se tornou oficial no calendário do GESPORTE e do cenário da Educação Física no Distrito Federal. Dele já participaram importantes nomes nacionais e internacionais, tais como o Prof. Dr. Lamartine Pereira DaCosta (UERJ), Prof. Ms. José Carlos Vidal (técnico de Basquetebol), Prof. Dr. Pedro Sarmento (Universidade do Porto, Portugal), Hugo Pellicer Parisi (atleta Olímpico de Saltos Ornamentais) e Prof. Dr. Chris Auld e Prof. Dr. Kristine Toohey (Griffith University, Austrália), dentre outros importantes profissionais.
Buscando atender aos interesses de todos os interessados, as palestras proferidas no Ciclo de Palestras GESPORTE abordam temas que vão da “gestão de carreira do Personal Trainner” aos “princípios pedagógicos da Educação Física na escola”, passando pelo “esporte de alto rendimento”.
As inscrições podem ser feitas no blog GESPORTE (gesporte.blogspot.com.br), ou no Laboratório GESPORTE, localizado no Centro Olímpico da UnB e contatos podem ser feitos pelo telefone 3107-2553.
 
Postagem coordenada por Antonio Abdias Capelo Barroso (Equipe GESPORTE)

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Catorze obras foram retiradas da matriz da Copa do Mundo, em 2013

Retrospectiva 2014 - GESPORTE
Documento representa o compromisso de cada cidade
com projetos considerados imprescindíveis para o evento.
»Agência Brasil

Em sete anos de preparação para a Copa do Mundo, a Matriz de Responsabilidade sofreu uma série de alterações. Na última, em novembro de 2013, 14 obras foram retiradas do documento, que representa o compromisso de cada cidade com projetos considerados imprescindíveis para o torneio. Dentre as obras retiradas da matriz, a maioria trata de mobilidade urbana. De acordo com o Ministério do Esporte, no entanto, nenhuma dessas obras deixará de ser concluída.
As obras excluídas da matriz passam a fazer parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e serão entregues à população, pois são projetos, em sua maioria, já previstos pelo Poder Público para melhorar a infraestrutura e os serviços de transportes nas cidades”, explicou o órgão, por meio de sua assessoria.
Na opinião de Paulo Henrique Azevêdo, coordenador do Laboratório de Gestão do Esporte - GESPORTE, da Universidade de Brasília (UnB), faltou um planejamento maior ao Brasil. “Tudo que nós observamos de benefícios, de falhas e de impacto que a Copa está proporcionando se relaciona com gestão, uma atividade fundamental para esse tipo de evento. Nós temos problemas para fazer uma série de tarefas onde, inclusive, não faltam recursos”.
Azevêdo cita a tentativa brasileira de sediar as Olimpíadas de 2000 como um exemplo do que poderia ter sido feito. Ele acredita que um grande projeto, com previsão de vários eventos esportivos ao longo dos anos, daria mais garantia aos comitês desses jogos e, também, ao próprio país, de que tudo sairia como o previsto.
Para os jogos de 2000 não vingou, mas olha quanto tempo se passou. Poderíamos ter feito um projeto consistente para o Pan-Americano de 2007, para a Copa do Mundo e para as Olimpíadas [de 2016]. Se o país apresenta um projeto para 2007, já sinalizando que pretende pleitear eventos maiores, as chances de ganhar se ampliam. Além disso, fica muito mais fácil entender que é um projeto sério, plausível”, analisa o coordenador.
Paulo Henrique entende que um dos maiores legados da Copa é justamente a consciência da necessidade de investimentos em gestão, em planejamento a longo prazo. Para ele, os problemas ocorridos na preparação da Copa de 2014, pode ser um aprendizado para outro evento de grande porte que ocorrerá no país: as Universíades de 2019. “A equipe responsável por planejar as Universíades de 2019 deveria se reunir no começo de 2014 para tratar do evento. As coisas não podem acontecer quando a imprensa começar a pressionar, questionando se vai dar tempo. Não pode ser assim, na pressão. Tem que ser na organização”.
Azevêdo acredita que o Brasil sairá fortalecido da Copa do Mundo e que a população não veria tantas melhorias em tão pouco tempo. “Obras de saneamento básico nas capitais, estrutura de transporte, aeroportos. Se não houvesse essa Copa, nós dificilmente estaríamos nos mobilizando e pressionando para a coisa acontecer”.
Um dos maiores legados da Copa é justamente a consciência da necessidade de investimentos em gestão, em planejamento a longo prazo” (Paulo Henrique Azevêdo).
Essa opinião é compartilhada por gestores das cidades ­sede, como o secretário estadual para Assuntos da Copa do Mundo da Bahia, Ney Campello. Ele explica que as obras do metrô de Salvador não estavam previstas na Matriz de Responsabilidade. O que havia era uma obra para 19km de Transporte Rápido por Ônibus (BRT), que saiu da matriz e foi substituído, no PAC, pelo metrô. “Não temos o metrô na matriz, mas a agenda do evento atuou acelerando esses projetos. Para a Copa teremos 7,5 quilômetros [km] de metrô funcionando, de uma malha metroviária total de 34 km”.
O secretário especial da Copa 2014 no Ceará, Ferruccio Feitosa, também crê que o estado não seria teria o volume atual de investimentos sem a Copa. “Um dos grandes legados do Mundial é acelerar o aporte de investimentos para Fortaleza e para o estado. Em ritmo normal, caso a cidade não tivesse sido contemplada como sede, o volume de recursos e a velocidade desse repasses seriam menores”.

Reportagem publicada no jornal
CORREIO BRAZILIENSE
Brasília, sábado, 18 de janeiro de 2014
Caderno Economia

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Cidades ­sede aproveitarão a Copa do Mundo para consolidar turismo

Retrospectiva 2014 - GESPORTE
O turismo foi um dos principais legados em cidades como Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Fortaleza
»Agência Brasil
O turismo e a capacitação profissional foram apontados por pessoas envolvidas com a Copa do Mundo, nas cidades-sede, como os grandes benefícios que o evento proporcionará. A maioria delas citou um dos dois ou até ambos os pontos como melhorias significativas em seus respectivos estados.
O incremento turístico foi um dos principais legados em cidades como Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Fortaleza. “O turismo também se desenvolve muito [com a Copa]. Fortaleza já é um destino consolidado no Brasil. A nossa meta é aproveitar a exposição para reforçar o nosso perfil em escala mundial”, explicou o secretário especial da Copa 2014 no Ceará, Ferruccio Feitosa.
O coordenador do Laboratório de Gestão do Esporte - GESPORTE, da Universidade de Brasília (UnB), Paulo Henrique Azevêdo, acredita nos benefícios do turismo com a Copa Mundo. Para ele, o Brasil pode implantar uma agenda turística mais consistente. “O turismo vai ser implantado de maneira definitiva, o que não ocorre se você parar para pensar. Só a cidade de Paris recebe muito mais turistas, por ano, do que todo o Brasil. Com a Copa, poderemos atrair mais negócios”.
Já a capacitação profissional foi apontada por especialistas de Fortaleza, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Manaus e Salvador, como outro importante benefício para a Copa. As opiniões, em geral, se baseiam nos vários programas de ensino de idiomas e ofícios relacionados ao atendimento a turistas, como recepcionista, garçom e organizador de eventos, entre outros. Profissionais que acompanham os legados das obras da Copa em Natal, em Curitiba e em Cuiabá, também foram contatados pela reportagem, mas não responderam.
O coordenador da UnB reconhece a importância dos programas de capacitação, mas discorda sobre esse ser um legado de destaque. “O número de pessoas capacitadas não é impactante na economia brasileira e não sabemos se esses programas vão continuar após o evento. Será que depois da Copa as organizações empresariais vão dar segmento a esse projeto?”.
Entre os outros benefícios lembrados estão as obras no sistema de mobilidade urbana, o contato com culturas de outros países e a visibilidade internacional que o evento proporcionará. “Após o sorteio dos grupos do Mundial, a Fifa [Federação Internacional de Futebol] e a Embratur – Empresa Brasileira de Turismo – trouxeram jornalistas de agências de notícias de vários países para Porto Alegre. Eles estiveram aqui para levar informações sobre a cultura da cidade, dando uma visibilidade incrível à capital gaúcha”, disse secretário extraordinário da Copa em Porto Alegre, João Bosco Vaz.
Reportagem publicada no jornal
CORREIO BRAZILIENSE
Brasília, sábado, 18 de janeiro de 2014
Caderno Economia

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Professor Lamartine DaCosta recebe homenagem na Alemanha

O reconhecimento do trabalho do professor Lamartine acontece em todo o mundo

O Professor Lamartine Pereira DaCosta, uma das maiores expressões da Educação Física brasileira mais uma vez foi homenageado, desta vez na Alemanha.
A comenda foi uma iniciativa do Institut für Sport Wissenschaft e a cerimônia ocorreu durante o Symposium Olympic IDEA – Nowadays, realizado na Johannes Gutenberg Universität, localizada na cidade de Mainz, nos dias 07 e 08 de setembro de 2014.
Cartaz de divulgação do evento, produzido pela Johannes Gutenberg Universität
O professor doutor Lamartine DaCosta, docente da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) recebeu homenagem pelo trabalho desenvolvido ao longo de sua vida no campo dos estudos olímpicos.
O GESPORTE está orgulhoso
O GESPORTE apresenta os cumprimentos ao professor Lamartine, grande referência da Educação Física e da gestão do esporte, que nos orgulha e motiva a atuar sempre com qualidade em nossa área de atuação.
Desde 2013, Lamartine é membro do Grupo de Pesquisa GESPORTE, registrado no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, e certificado pela Universidade de Brasília – UnB. 
Acima, integrantes do Grupo GESPORTE, durante o Simpósio Internacional sobre Esporte e Transformação Social, realizado em Brasília, no ano 2013. Da esquerda para a direita, Américo Pierangeli, Paulo Henrique Azevêdo, Lamartine DaCosta e Roberto Correia.
Parabéns professor doutor Lamartine Pereira DaCosta!

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Prof. Olga Correia conclui mestrado em Gestão e Marketing do Esporte.

Defesa de Dissertação de Mestrado da Prof. Olga Correia
No dia 25 de julho de 2014, sexta-feira, o programa de pós-graduação em Educação Física da Universidade de Brasília formou mais uma Mestre em Gestão e Marketing do Esporte, a professora Olga Correia.
A Defesa de Dissertação de Mestrado aconteceu nas dependências do Laboratório GESPORTE que foi preparado especialmente para essas atividades que ocorreram neste dia. 
Prof. Dr. Paulo Henrique Azevêdo, orientador e presidente da Banca Examinadora, abrindo os trabalhos da defesa.

Com início às 10h30, a Professora apresentou o trabalho intitulado “Estudo de fatores que influenciam a preferência dos consumidores do esporte-espetáculo no Distrito Federal”. Após a apresentação ocorreu a arguição da banca, composta pelo presidente e orientador, Prof. Dr. Paulo Henrique Azevêdo, pelo membro externo Prof. Dr. Nicolas Caballero e pela Prof. Dr. Marisete Peralta Safons, membro interno da UnB, e que durou cerca de uma hora. Em seguida, a banca se reúne, com a presença do membro suplente Prof. Dr. Aldo Antonio de Azevedo e finalmente, ao meio dia, o presidente da banca anunciou o resultado, conferindo à Prof. Olga Correia o título de Mestre em Gestão e Marketing do Esporte
Prof. Olga Correia apresentado sua Dissertação de Mestrado.

Trajetória acadêmica e profissional
Desde sua graduação na Faculdade de Educação Física da Universidade de Brasília, Olga Correia se dedicou aos estudos e pesquisas em Gestão e Marketing do Esporte. Atuou como estagiária do Laboratório GESPORTE entre 2011 e 2012 e logo ao final de sua graduação foi aprovada na seleção e ingressou no Programa de Pós-graduação em Educação Física, da Universidade de Brasília. Durante o mestrado, nos últimos dois anos, foi a principal colaboradora do Prof. Dr. Paulo Henrique Azevêdo nas atividades do Laboratório GESPORTE contribuindo com trabalhos técnicos e gerenciais destacando sua participação na organização de mais de 20 eventos técnico científicos e esportivos.
Ao longo do programa de pós graduação em Educação Física, Olga Parente cursou 5 disciplinas, apresentou o projeto de dissertação para banca de qualificação, submeteu artigo científico a revista científica, realizou Estágio em Docência, atuando junto com o seu orientador na disciplina Prática de Organização de Eventos Desportivos e de Lazer (POEDL), e realizou monitoria da disciplina de graduação Administração Desportiva (AD).

A pesquisa
Em sua apresentação a professora Olga Parente explanou de forma segura e objetiva os principais pontos de seu estudo.
O trabalho tratou do cenário do esporte-espetáculo na região do Distrito Federal na perspectiva dos consumidores deste mercado. O objetivo da pesquisa foi o de analisar fatores pré-determinados como possíveis influenciadores da preferência deste consumidor.
A pesquisadora concluiu que dos quatro fatores elencados: ligação com a cidade, prática da modalidade, influência de terceiros e o sucesso esportivo, este último é o que mais influencia na opção por torcer e consumir produtos relacionados ao time.

Dr. Nicolas Caballero, membro da banca assiste à apresentação da Prof. Olga Correia

Membros da banca: Da esquerda para direita  Prof. Dr. Nicolas Caballero, Prof. Dr. Paulo Henrique Azevêdo e Prof. Dra. Marisete Safons.
Após o anúncio do resultado da banca de mestrado, a Prof. Ms. Olga Correia agradeceu as valiosas contribuições oferecidas ao seu trabalho e agradeceu pelo apoio e presença de familiares, amigos e colegas de trabalho.
 Da esquerda para direira: Prof. Dr. Nicolas Cabalero, Prof. Dr. Aldo Azevedo, Prof. Dr. Paulo Henrique Azevêdo, Prof. Dr. Marisete Safons.

A família
Da esq. para dir.: Sr. Jorge Luiz Correia (pai), Sra. Leonilda Parente (mãe) e Luís Gustavo (um dos irmãos). 

Os colegas de trabalho
Da esquerda para direita: Prof. Ms. Alexsander Gomes, Prof. Ms. Olga Parente, Prof. Dr. Paulo Henrique Azevêdo, Danilo Figueredo e Pedro Mortoza.


As amigas
Da esq. para a dir.: Thays Queiroz, Ligia Falcão, Olga Correia, Ana Raíssa Amorim e Bárbara Maltez.

Autoridades presentes
Na defesa também estiveram presentes, pessoas de renome na área da Gestão e Marketing do Esporte como a Professora Doutora Flávia da Cunha Bastos, da Universidade de São PauloUSP e o Professor João Eduardo Batista, da Pontifícia Universidade de GoiásPUC/GO.
Da esq. para dir.: Prof. Dr. Aldo Azevedo, Prof. Dr. Nicolas Cabalero, Prof. Dr. Flávia Bastos (USP), Prof. Dr. Marisete Safons, Prof. Ms. Olga Parente, Prof. Dr. Paulo Henrique Azevêdo e Prof. Ms. João Eduardo Batista (PUC-GO).
Antes de partir para o seu novo projeto profissional, que extrapolará as fronteiras brasileiras, a professora Mestre Olga Correia resumiu sua experiência no PPGEF da seguinte forma:
"Minha experiência no mestrado foi para além da academia. Experimentei diversas formas de atuação profissional e descobri que para alcançar o sucesso é preciso competência, muito esforço e as vezes alguma teimosia e persistência."

Sucesso em sua carreira, Prof. Ms. Olga Correia!

A dissertação estará disponível em breve no banco de teses e dissertação e pode ser assim referenciada:
CORREIA, O. L. P. Estudos dos fatores que influenciam a preferência dos consumidores do esporte-espetáculo no Distrito Federal. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação Física)– Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade de Brasília, Brasília, 2014.



Texto elaborado com a colaboração do Prof. Ms. Leonardo Arêas da Silva.
Fotografia: João Vital Parente Correia