quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Abertas as inscrições para submissão de trabalhos científicos ao 8º ConCREF7



Nos dias 25 e 26 de maio de 2018, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, será realizado o 8º Congresso Internacional do Conselho Regional de Educação Física da 7ª Região, o 8º ConCREF7. O ConCREF7 é o evento técnico-científico pioneiro no sistema CONFEF/CREF’s, sendo permanente e que ocorre anualmente desde 2011. O site oficial pode ser acessado pelo link www.concref7.com.br.
Solenidade de abertura do ConCREF7 de 2017
A realização do ConCREF7 está centrada no fato de que, a partir da qualificação continuada, o profissional de Educação Física esteja preparado para enfrentar os desafios impostos por um mercado cada vez mais competitivo e oferecer qualidade aos clientes.
Os realizadores
Idealizado pelo Professor Paulo Henrique Azevêdo em 2010, o ConCREF7 é uma iniciativa do Conselho Regional de Educação Física da 7ª Região, e organizado pelo Laboratório de Pesquisa sobre Gestão do Esporte – GESPORTE e apoio do Instituto de Desenvolvimento do Esporte – iGesporte e da maioria das instituições de ensino superior de Brasília que possuem o curso de Educação Física.
Como é realizado o evento
O ConCREF7 possui uma etapa técnica e uma etapa científica.
A etapa técnica é composta por palestras abordando as experiências de profissionais altamente preparados na atuação dentro do cenário da educação física e do esporte.
O professor Mário Teixeira, da Universidade de Évora, Portugal, foi o palestrante internacional do 7º ConCREF7
Na etapa científica serão apresentados comunicações orais e pôsteres resultantes de pesquisas sobre a temática geral.
Ao final do evento todos os premiados sobem ao palco e comemoram
Etapa científica de alto nível e com premiação
O congresso conta com duas categorias de apresentações:
  • Pôsteres de trabalhos concluídos, ou fase avançada de elaboração; e
  • Comunicações orais de trabalhos concluídos.
Tendo como base a categorização adotada pelo Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte, serão aceitos trabalhos acerca das seguintes temáticas:
1. Atividade Física e Saúde;
2. Comunicação e Mídia;
3. Corpo e Cultura;
4. Epistemologia;
5. Escola;
6. Formação Acadêmica e Atuação Profissional;
7. Gestão e Marketing do Esporte;
8. Memórias da Educação Física e Esporte;
9. Movimentos Sociais;
10. Políticas Públicas;
11. Recreação e Lazer;
12. Treinamento Esportivo;
13. Inclusão e Diferença.
Todos os trabalhos aprovados por comissão científica composta por professores doutores serão publicados nos Anais do ConCREF7, impresso e com número de ISSN (International Standard Serial Number), sigla em inglês para Número Internacional Padronizado para Publicações Seriadas, que é o código aceito internacionalmente para individualizar o título de uma publicação seriada.
Cada autor ou coautor poderá ter aprovado, no máximo, três trabalhos no evento.
Se o trabalho for elaborado por aluno de graduação, o mesmo deverá ter um orientador – professor de curso de graduação.
Premiação e prazo para submissão dos trabalhos
Os cinco trabalhos melhores classificados em cada categoria receberão premiação em dinheiro:
  • Cada uma das cinco primeiras comunicações orais classificadas receberá a quantia de R$ 2.000,00 (dois mil reais);
  • Cada um dos cinco primeiros pôsteres classificados receberá a quantia de R$ 1.000,00 (um mil reais).
O prazo final (deadline) para envio dos trabalhos é dia 07 de abril de 2018.
Presidente Patrick realizando entrega de prêmio ao pesquisador Matheus

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Enciclopédia olímpica, voluntário dos Jogos Escolares já foi à Suíça para conhecer Tomas Bach

Diagnosticado com autismo aos 15 anos, formado em geografia e pesquisador da UnB,
Daniel de Boni lista momentos olímpicos inesquecíveis

Daniel de Boni (Fotografia de Alexandre Loureiro/Exemplus/COB )
 
Pesquisador do Laboratório Gesporte da Universidade de Brasília (UnB), formado em Geografia, e, principalmente, um verdadeiro entusiasta dos Jogos Olímpicos, Daniel de Boni Lima é um dos 300 voluntários que ajudam em todas as áreas do Comitê Organizador dos Jogos Escolares da Juventude Brasília 2017. Para aprender ainda mais sobre o Movimento Olímpico, Daniel não perde tempo e em todos os momentos de folga doa seu tempo e conhecimento para garantir o sucesso da maior competição escolar do país.
Assim como os Jogos Olímpicos de Inverno e de Verão, os Jogos Escolares da Juventude são a geografia na prática. Uso a teoria da geografia, a evolução do conhecimento geográfico para explicar os Jogos Olímpicos e com o Olimpismo eu explico a geografia. Fui voluntário também no Rio 2016. Vi a história acontecer diante dos meus olhos. Minha família me estimula a trabalhar com isso, viver isso. Meu pai era contra o Movimento Olímpico, mas quando fomos para Lausanne, na Suíça, em 2014, para conhecer o Tomas Bach (presidente do Comitê Olímpico Internacional), ele mudou a sua opinião.
Não consegui conhecê-lo, mas fomos muito bem recebidos no COI, conheci como funciona a logística dos Jogos Olímpicos de Inverno, ganhei algumas lembranças, foi inesquecível”, lembrou Daniel.
Daniel foi diagnosticado com autismo, um transtorno de desenvolvimento que afeta a capacidade de se socializar e de se comunicar com eficiência, aos 15 anos. Mas quem vê e conversa com ele sequer imagina qualquer problema. “Claro que não afeta em nada. Algumas coisas na minha educação foram mais complicadas, mas nada extraordinário”, afirmou Daniel.
Muito falante, conhecedor de diversos assuntos e com uma memória incrível, Daniel não para um minuto sequer. Nos Jogos Escolares da Juventude ajudou no setor de materiais, de sustentabilidade e atualmente está tabulando os dados de uma pesquisa que traça o perfil dos 4 mil atletas participantes da competição, denominada “Formando Campeões”. Com 30 anos de idade, Daniel listou os seus três momentos inesquecíveis dos Jogos Olímpicos.
O primeiro foi a Cerimônia de Abertura de Barcelona, eu tinha cinco anos e ali me apaixonei pelos esportes. O segundo foi quando o Rio ganhou o direito de sediar os Jogos Olímpicos, no dia 2 de outubro de 2009. Dei um grito que o prédio inteiro ouviu. Achei que eu ia ter um enfarto. No mesmo ano a Dinamarca sediou a COP (Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, que aconteceu em dezembro) e eu estava no oitavo semestre do curso de geografia, impossível esquecer. E o terceiro foi quando o avião com a Tocha Olímpica passou pela janela do meu quarto. Foi um dia lindo, o sol estava nascendo naquele exato momento”, recordou o voluntário.
Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), correalizados pelo Ministério do Esporte e Grupo Globo, com patrocínio da Coca-Cola e apoio da Estácio e do Governo de Brasília.
Reportagem do site

COB

24/11/2017 15:46 
 

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Medalhistas Olímpicos na Faculdade de Educação Física


Palestras imperdíveis acontecerão no Auditório da FEF-UnB
Medalhistas Olímpicos Arnaldo Oliveira da Silva; Cláudio Roberto Sousa; Edson Luciano; Joaquim Cruz; Vanderlei Cordeiro; Vicente Lenilson; e nosso supercampeão de Brasília, Caio Sena Bonfim participarão do grande evento.
No dia 21 de novembro de 2017 (terça-feira), das 14h00 às 17h00, acontecerá o 7º encontro Caixa de Atletismo Social, no auditório da Faculdade de Educação Física da Universidade de Brasília – UnB. O evento possui o patrocínio da Caixa e Governo Federal, realização do Instituto Joaquim Cruz; as chancelas da Universidade de Brasília e da Faculdade de Educação Física; com produção do Instituto de Desenvolvimento do Esporte – iGesporte, e do Laboratório de Pesquisa sobre Gestão do Esporte – GESPORTE
O evento oferecerá um momento com grandes ídolos do atletismo Brasileiro onde serão apresentados os valores olímpicos que modulam a carreira esportiva, profissional e o desenvolvimento de seus projetos sociais.
Medalhistas relatarão suas experiências
O 7º Encontro Caixa de Atletismo Social constitui-se numa oportunidade de divulgar o trabalho desenvolvido por grandes ídolos do atletismo Brasileiro e apresentar como os valores olímpicos modularam suas carreiras esportiva, profissional e o desenvolvimento de seus projetos sociais.
Este é um projeto inovador na qualificação em Educação Física, possibilitando a interação direta de alunos, de graduados e toda a parcela da sociedade interessada no tema com esses ícones do esporte nacional.
Alguns dos maiores ídolos do atletismo brasileiro estarão presentes e tratarão de valores essenciais para o atleta e o cidadão.
Arnaldo Oliveira da Silva abordará o valor Amizade e Fraternidade. Natural do Rio de Janeiro, possui 52 anos. Medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996; Campeão Estadual, Brasileiro, Sulamericano e Ibero-Americano. 

Caio Sena Bonfim abordará o valor Superação. Natural de Brasília. Único atleta olímpico do atletismo de Brasília que participou da Olimpíada de Londres 2012, Olimpíada do Rio 2017, do Campeonato Mundial de Atletismo de Daegu, Coreia 2011, e do Campeonato Mundial de Moscou 2013, na prova marcha atlética. Medalhista de bronze nos Jogos Panamericanos de Toronto 2015. Medalha de Bronze no Campeonato Mundial de Atletismo de Londres 2017. 

Cláudio Roberto Sousa falará de Solidariedade. Natural de Teresina, Piauí. Medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000 no revezamento 4x100m; finalista nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004 no revezamento 4x100m; medalhista de prata no campeonato mundial de atletismo de Paris, em 2003 no revezamento 4x100m; medalhista de ouro no Pan-Americano de Santo Domingo, em 2003, no revezamento 4x100m.

Edson Luciano Ribeiro tratará do valor Alegria no Esforço. Licenciado e Bacharel em Educação Física. Pós-graduado em Treinamento Desportivo. Medalhista de Prata no revezamento 4x100 metros dos Jogos Olímpicos de Sidney,  em 2000. Finalista Olímpico, 6° nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004.

Joaquim Cruz falará do valor Respeito. Bacharel em Educação Física. Medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984 nos 800 metros; medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Seul, em 1988 nos 800 metros. Atleta olímpico, capitão da equipe de pista e porta-bandeira do Brasil nos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996.

Vanderlei Cordeiro de Lima apresentará o valor Fair Play. Nascido no interior do Paraná, Vanderlei Cordeiro de Lima é o sétimo filho de uma família de origem humilde. Trabalhou como boia-fria e dali nasceu o gosto pela corrida, lazer escolhido durante as pausas para o almoço. Medalhista de Bronze nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004; medalhista de Ouro nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em 2003; medalhista de Ouro nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, em 1999.

Vicente Lenilson de Lima abordará o valor Coragem. Nascido em Currais Novos, no Rio Grande do Norte. Ex-mecânico de moto que, após perder o emprego, foi tentar a vida no futebol, mas gostava mesmo é da pista de atletismo que cercava o gramado. Começou a praticar o atletismo, apaixonou e se encontrou profissionalmente. É Presidente do Instituto Vicente Lenílson, que atua em ações esportivas, sociais, e psicológicas dos participantes. Medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000. 7º lugar nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004. 4º lugar nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008. Medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em 2003. Medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007.
Inscrições e certificados
As inscrições são gratuitas, podem ser feitas momentos antes do evento e os participantes receberão certificado.
O Gesporte e mais um evento social e esportivo
Esta foi mais uma atuação do Gesporte e sua equipe, visando oferecer momentos de conhecimento e interação no ambiente esportivo brasileiro.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

André Bié, técnico de futsal do Corinthians ministrará curso em Brasília

André Bié
André Bié estará em Brasília no dia 03 de dezembro para ministrar curso sobre futsal. O evento oferecerá a oportunidade de conhecer estratégias que fizeram desse profissional de Educação Física uma das mais destacadas personalidades no cenário da preparação técnica do futsal.
Destaque por sua qualidade profissinal, neste ano, André Bié é Top 10 do mundo do Futsal Planet. O treinador comandou o alvinegro paulista na conquista da Liga Paulista e no título inédito da Liga Nacional.


O evento acontecerá no auditório do Colégio Marista João Paulo II, no dia 03 de dezembro de 2017, das 08 às 18 horas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (61) 99115-1500, ou pelo e-mail aulabrasília@gmail.com.

O GESPORTE apoia iniciativas que visam qualificar gestores no ambiente do esporte.


segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Prof. Dr. Renildo Rossi Junior tem diploma validado

Mais um Doutor na área Gestão do Esporte no cenário brasileiro
Renildo Rossi Junior é gestor esportivo na área de projetos esportivos que tratam sobre inclusão social, tendo concluído o doutorado na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), Portugal, em janeiro de 2016. Sua tese teve como título “Desporto e Inclusão social: Estudo da Fundação de Apoio e Mobilização Social (FAMFS), Feira de Santana, Bahia – Brasil”.
Validação do título de Doutor
No dia 13 de setembro o professor Renildo Rossi Junior obteve de forma honrosa a validação do título de doutor junto ao Programa de Pós-Graduação da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, cuja avaliação da CAPES possui o conceito 7 (nota máxima). Este reconhecimento foi conquistado na área de concentração referente aos Estudos Socioculturais e Comportamentais da Educação Física e Esporte, que possui a linha de pesquisa sobre Gestão do Esporte.
Parabéns Professor Doutor Renildo Rossi Junior!